quarta-feira, 18 de março de 2009

Funcionamento da Linha Telefônica

COMO FUNCIONA:

A linha que chega em sua casa vem do seguinte modo, ela parte de um DG distribuidor geral que é simplismente uma sala onde é composta de equipamentos de telefonia como mostra a figura ao lado. Antes do DG há ainda os equipamentos que alimentam os pares de telefone, e em alguns casos a fibra óptica de um grande DG alimenta os equipamentos de um DG menor em um bairro próximo ou distante conforme o projeto.
A partir daí, este DG tem em vosso salão enormes barras, com blocos que chamamos de kuke, mondragon etc... como é mostrado na figura a seguir;

são fixos nos bastidores onde e feito o jumpeamento no verso desses blocos, na parte lateral existem pinos onde e jumpeado com pares de fios vindos do link, len, etc... Na parte frontal dos blocos são postos os módulos, estes são retangulares com pinos nas pontas para fechar ou seja dar condição de tom em sua linha. A partir daí vem o cabeamento que na realidade em algumas vezes é feito primeiro que a instalação dos equipamentos, em 90% dos DG há um porão onde são feitos os cabeçotes, são o fechamento físico entre todo cabeamento externo com a construção dos blocos. A seguir do porão vem o cabo subterrâneo onde os mais antigos são cabos, protegidos por papel, os mais recentes são protegidos por plástico (encapados), permitindo aos que tem acesso os chamar de fios coloridos, e aos técnicos classificar-lhes como código de cores. O par de fios é citado como linha A e linha B, o fechamento dessas emendas são feitas por maquinas, as quais chamamos de M.A10, M.A6, 3M, os conectores para essas maquinas são na ordem AMP.azul, AMP.verde, modulo 4mil. Depois da confecção dos pares ou seja a emenda éfeito o fechamento por meio de luvas de chumbo ou c.e.p.m, conjunto de emenda pressurizada mecânica, esse procedimento é utilizado plástico inquebravel e quatro parafusos grandes para juntar as partes permitindo a pressurização em 10 libras.
Nos últimos doze anos o uso da c.e.p.m e de 90% vs 10% luva de chumbo estas são fechadas com maçarico e solda hidrogenada os subterrâneos são quadriláteros de 3 metros de profundidade, 2.40m de comprimento e 1.20m de largura ao contrario do que a maioria acha, São Paulo não é todo oco. (é mito que de uma caixa a outra há uma enorme galeria assim sendo são Paulo seria todo oco). O que procede de uma caixa a outra é um envelopamento de concreto assim como a propria C.S caixa subterrânea, neste envelopamento há canos de PVC de 100mm o mais recente duto corrugado, em outras épocas os dutos eram de manilhas e os cabos de chumbo idem as luvas de fechamento, bom estes cabos partem com a capacidade de 2.400 pares de fios do D.G, quilômetros depois ele é distribuído em cabos de 600 pares. Cada cabo de 600 pares 4 entram nos seus respectivos armários, que chamamos de A.D armário de distribuição, você pode indentificar um facilmente em esquinas, praças, em pontos estratégicos e raríssimas vezes fixos no aéreo em postes.
As características do AD(armário de distribuição,): é composto por bastidores e blocos onde recepciona os pares do subterrâneo, chamados de primário e por terem muitos blocos recebem também a parte secundaria onde e distribuído 4 cabos de 200 pares cada. Geralmente vai um cabo para cada rua de maior movimento e potencial de assinantes, nas ruas com menos potencial vão os cabos de 100, 50, e 30 pares aumentando conforme os pedidos. Você pode perceber que de poste em poste há esses cabos fixados em específicos pontos, há emendas fechadas por caixas específicas que são caixa ventilada, (cev) mostrada ao abaixo, cema (caixa de emenda mecânica aérea) , CLP e CEASH ambas não são ventiladas, estas não ventiladas conservam melhor os pares que com o passar do tempo descolorem com o vento, a chuva, o sol, a poluição, nas ventiladas sai delas os fios direto para sua casa, porque há nelas blocos chamados de BC.E ou BLT, nas não ventiladas existe outra caixa que fica fixa no poste a chamamos de tar estas suportam 10 ou 20 pares conforme necessidade nelas existe um cabo pequeno que levamos até o cabo maior para que se faça a emenda nos dias atuais, essa caixa esta sendo usada tanto na ventilada quanto na selada, desta forma sai os fios chamados de F.E os quais são postos em pares específicos altiados ao poste fixos numa rondaina e puxados até o PTR uma caixinha preta fixa na parede ou fachada de sua residência.
A partir daí o técnico vai até o armário e jumpeia nos blocos sempre um par primário levando-o para a parte secundaria do armário que atende em sua rua, em seguida o técnico liga para o D.G e pede a conexão do seu número para o armário. No D.G os técnicos são chamados de ligadores fazem o jumpeamento e fixam o módulo para finalmente liberar a conexão ou tom de disco como chamam.
Por enquanto este e o explicativo de como chega uma linha de telefone em sua residência, esta é a parte funcional ainda há mais para informar, o texto apresentado é o básico para que funcione a vossa linha, a seguir quero lhe passar algumas dicas como exemplo; quando seu telefone apresenta ruídos, em determinadas ligações sua conversação esta péssima. A dica é que você tem em casa extensões de sua tire todas das tomadas sua parte interna junta-se a parte externa na caixa PTR (como mostra a figura) com um alicate você desconecta a parte interna, os fios externos são normalmente branco e azul você arranja dois pedaços de fio e desencapa quatro pontas, colocando duas pontas no seu aparelho eas demais pontas no PTR, se o fio branco e azul estiver chiando solicite o reparo, se tiver com o tom limpo você terá de arrumar sua parte interna .
Obs: apenas teste se tiver escada no Maximo até o PTR jamais no poste da Eletropaulo é muito perigoso. Seu telefone funciona com bateria (é mito que pode dar choque ou ate matar alguém) o choque da bateria, você pode dividir em quatro partes um 110 essa e a potencia do choque ou seja mínimo. Outra dica as pessoas pensam que o par de telefone tem voltagem de até 220, engano e assim uma das ponta do par é neutro não passa tensão e funciona como terra, na outra ponta há tensão mínima chamada de bateria, o teste é simples: encoste uma das mão na parede com a outra mão pegue uma das pontas do F.E da telefônica, na "caixinha" ou no seu próprio aparelho em uma das pontas irá sentir apenas um "comichão", na outra ponta não sentira nada. Apenas pares especiais para empresas e que apresentam tensão 110 são eles LPD e DDR.

OBS: Na próxima postagem irá continuar o assunto já decorrido e tirar dúvidas do mesmo.

*** As imagens mostradas acima são de propriedade: www.geocities.com

10 comentários:

  1. Poderia me dar dica de como calcular uma caixa PTR (dimensões e diâmetros tubulações de entrada)?
    obg
    Sylvio Rodrigues
    sylrsilva@oi.com.br

    ResponderExcluir
  2. Sr. Rodrigues Bom dia, Poderia especificar medidas que você necessita e qual a situação de instalação. ex.(Poste, fachada etc.).

    ResponderExcluir
  3. Luciano Pavarone, obrigado pelo seu retorno, mas já solucionei minhas dúvidas. Um amigo me mandou algumas tabelas de cálculo da norma TELERJ antiga.
    abs

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Luciano, os blocos kuke suportão até quantos pares de fios?

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  5. Sr Seiki que tah phoda..rs
    A resposta pra sua dúvida é os blocos kukes suportam 100 pares de fios.
    grato.

    ResponderExcluir
  6. Prezado Luciano,
    Parabéns pelo trabalho divulgado. Estas são informações técnicas que não estão facilmente disponíveis na Internet. Gostaria de saber se você tem detalhes da chamadas "Caixas Ventiladas" (CEV), preferencilmente imagens de como ela é internamente, como é feita as conexões, quantidades máximas de conexões, se existem modelos diferentes de CEV, etc.
    Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  7. iai luciano boa sorte com seu blogger adorei o seu parabens e fica com Deus

    Diego (condominio imaginaire)

    twitter>>diiieguinhoo

    ResponderExcluir
  8. por favor sr; luciano pavarone por gentilesa me manda e explicar o nome de cada caixa de emenda usada na rede telefonica e suas funçoes espeçificas favor manda no email abaixo.

    obrigado pela atençao

    atenciosamente.

    marcelojuniovieiralima@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Boa noite Sr.Pavarone, a caixa de distribuição ou caixa terminal é o quadro de distribuição que temos em casa?

    ResponderExcluir